✝ Resenha: A Guardiã de Fogo – Lívia Fiedler

Título:  A Guardiã de Fogo
Autora: Lívia Fiedler
Editora: Daya Editorial
Páginas: 320
Compre aqui: Lívia Fiedler (Com a autora mesmo) 
Fanpage: Lívia Fiedler
Adicione o livro no Skoob: A Guardiã do Fogo

Logo antes de sua avó morrer, Sofia recebe um medalhão de dragão como presente de aniversário. Alguns anos depois, ao ser atacada por uma anja negra, um ser mágico maligno, o poder dentro da garota desperta e ela surge em um Plano diferente do nosso.Sofia aprende que o medalhão permite que ela manipule o fogo. Ela terá que descobrir como voltar para casa sã e salva, pois uma seita de magas, ureons, e demônios estão à espreita.Sofia depende de sua própria coragem e da amizade dos seus amigos para vencer os obstáculos e os perigos do caminho, e descobrir quem ela realmente é. Além de encarar um amor impossível.Será ela capaz de controlar o fogo ou se deixará consumir por ele?

A Guardiã do Fogo é um livro juvenil que conta a história de Sofia uma adolescente de 15 anos que em seu aniversário e também um pouco antes da morte da sua vó ela recebe um medalhão, no qual será a entrada para que coisas sobrenaturais aconteça em sua vida. 

Sofia sempre que brigava com sua mãe ou quando estava entediada passava a maior parte do tempo olhando a paisagem que azar ou sorte era a vista do cemitério da cidade onde morava Tenebra. 

“Pelo fato de ficar muito tempo ali, encarando aquele ambiente infeliz, eu acabei por guardar na minha memória, em meu pensamento, o lugar de cada lápide, cada túmulo, cada mausoléu”. Página 11

Enquanto fazia isso ficava divagando em seus pensamentos mundos sobrenaturais e outras dimensões como aquelas que sempre lemos em livros, algo que acredito que todo leitor o faça quando está entediado.
Nas suas férias de Janeiro mal sabia ela que aguardava uma jornada sobrenatural, em uma de suas saídas pela cidade de Tenebra, reparou que coisas estranhas estava acontecendo em seu redor.

“Arranquei os fones de ouvidos, mas agora também havia folhas voando e batendo com força em mim; Entrei em desespero”.Página 12

Nem se deu conta que estava em frente ao portão de seu lugar tão conhecido: Cemitério de Memórias sendo uma menina curiosa começou a explorar aquele lugar que era tão misterioso e de certa forma familiar, quando se deparou com o mausoléu da sua família e na última inscrição havia o seu nome, porém sem data e nem nada, nem deu tanta importância, foi a partir daí que coisas inexplicáveis começaram acontecer com ela e uma delas foi o seu encontro com uma anja negra que era última da sua espécie se chamava Laurien que queria devorar sua alma para que pudesse procriar, porém Sofia não sabia que o medalhão cujo sua avó tinha dado lhe protegeria e também o seu anjo da guarda Charles que até então era desconhecido.


Para se livrar de Laurien e proteger quem ela amava, fugiu para outra dimensão que seu medalhão lhe teletransportou para um mundo que se chamava Rongon que foi o lugar, onde encontrou certas respostas para suas perguntas.

O livro é narrado em primeira pessoa sendo pela protagonista Sofia que me fez ter uma relação de amor e ódio por ser uma personagem muitas vezes mimadas que nos fazem lembrar de uma adolescente de 15 anos, o enredo é bastante estimulante,pois faz você perder a noção do tempo sem falar dos problemas que ocorre no decorrer da leitura que deixa você bastante preocupado com que pode acontecer com os personagens. Os personagens são bastante cativantes, porém não me familiarizei com todos, devo ressaltar que o final foi bastante arrebatador de certa forma acredito que não poderia ter sido melhor do que  foi dado para concluir o livro.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO!