Bela Quimera: Resenha | Rainbow - M. S. Fayes | Editora Pandorga

Resenha | Rainbow - M. S. Fayes | Editora Pandorga

2 de agosto de 2017




Olá Belas e Belos ou Apenas Quimeras, 
Hoje vamos ter resenha de uma autora nacional, tive o prazer de conhecer o trabalho dela e ela em um evento aqui em Brasília -Tardes Sensuais-, só tive a oportunidade de ler o seu livro agora e estou simplesmente encantada com sua escrita. Pelo que andei pesquisando é uma proposta diferente com mais leveza dos seus demais trabalhos, da mesma maneira que tem um novo público alvo, mas não menos emocionante uma viagem literária cheia de sensibilidade e autoconhecimento.

"Meu Mundo poderia ser tão colorido quanto a paleta de cores que meu nome evocava, ou até mais."


Rainbow
Autora: M. S. Fayes
Gênero: Romance
Páginas: 288
Editora: Pandorga 
E-book: Amazon
Nota: ❤❤❤❤❤  Amei
*Livro cedido pela Editora 

E-Book | Físico |

Sinopse
Rainbow Walker sempre se sentiu diferente das garotas da sua idade. Com um nome peculiar e uma família estranha, ela nunca conseguiu estabelecer vínculos ou manter muitas amizades. Agora, em uma nova cidade, ela terá que se adaptar a uma nova escola e rotina, ao mesmo tempo em que precisa deixar sua introspecção de lado.
Mas Rainbow não está sozinha nessa jornada, já que uma pessoa inesperada entra em seu caminho, fazendo com que ela precise rever todos os velhos preconceitos em relação aos outros, se obrigando a deixar as pessoas entrarem na sua vida.
Reviravoltas, conflitos familiares e toda espécie de desventuras típicas de uma adolescente no Ensino Médio não podem competir com o que ela menos esperava encontrar: o amor e a autodescoberta.

Resenha



Rainbow Walker não é uma garota comum e as diferenças que a destacam já começam pelo singularidade de seu nome e se estende para a sua família já que também tinha costumes e seguia uma cultura diferente do padrão comum que é o conservador, essa diferença é enorme principalmente no cenário do livro onde podemos ver que é voltado para a cultura americana. Eles eram bem ligados à natureza seguindo o estilo hippie e foram esses valores que eles criaram seus filhos.

Apesar da criação permissiva ou como eles gostavam de dizer criaram seus filhos para serem espíritos livres e que não criassem raízes, já que eram praticamente nômades, mas Rainbow não compartilhava dessas peculiaridades e se sentia deslocada tentando ao máximo não se prender as pessoas em suas mudanças e ao contrário de seus pais, o que mais queria era criar raízes, se formar e fazer faculdade.


É muito interessante ver que há uma inversão de valores, já que normalmente os pais são super conservadores e que os filhos que buscam por mais essa liberdade. O que traz a tona que o importante é que haja um equilíbrio sempre e que apesar das diferenças entre pais e filhos já que são de uma geração e entendimento diferente. Devemos nos amar e respeitar acima de tudo que apesar das diferenças o que temos que ter em mente é o respeito por cada pessoa. A interação de Rainbow com sua família e muito interessante já que ela tem uma visão de seus familiares, bem como uma descrição detalhada das suas personalidades e associação de seus nomes do as personalidades.

A capa é linda e representa bem a história com suas cores e sensibilidade. Um livro com o público infanto-juvenil e assim como a capa faz tudo para atrair esse público já que tem uma escrita fluida e de fácil entendimento, bem como os fatores do designer gráficos foram todos criados pensando nisso com muitos símbolos e diferenciando as mensagens de textos uma forma de comunicação muito usado por essa geração. Em um todo a uma harmonia entre capa, cores escolhidas e diagramação do livro nos passa a sensação de harmonia, sensibilidade e aconchego, me lembrando bastante de minha adolescência, demonstrando assim que esse livro também pode agradar a todos. Um ponto que me deixou confusa e que poderia se desenvolver melhor foi as questões psicológicas e características de uma determinada personagem que é uma pedra no caminho de Rainbow. As atitudes dessa personagem e das pessoas a volta vai além da permissividade e me fez questionar várias coisas, como até que ponto uma pessoa ir sem a interferência de seus familiares e qual é o ponto que separar da loucura e a sanidade.




No livro vemos que Rainbow é uma adolescente super responsável, mas ainda assim ao meu ver imatura no sentido de não se conhece muito bem os seus sentimentos. Amadurecer significa entender que não existe amor maior do que o amor próprio. Podemos ver o processo de amadurecimento e autoconhecimento, bem como aceitação e o encontro com sua identidade principalmente no que se refere ao seu nome, o simbolismo que ela acreditava representar e o simbolismo que passou a ter, sobretudo ver com outros olhos não a si mesma, mas também a todos a sua volta. Ela teve ajuda nessa jornada e seus apoios fizeram toda diferença.



A maturidade emocional e o que muitas das vezes faltou em alguns momentos para Rainbow assim como para toda adolescente. Ela sempre tende para o lado racional e tentar sistematizar o que ela sentia. É normal em momentos ou eventos que são novos ter ansiedade e como Rainbow não tinha um repertório ou seja não tinha preparo para lidar com algumas ou a maioria das situações sociais já que sempre teve de mudar de escola e cidade não tendo que estabelecer vínculos ou por está sempre fugindo e mantendo as pessoas afastada. O que faz pensar que apesar de ter alguns sintomas de fobia social não se enquadraria já que ela consegue ter um relacionamento social saudável com sua família e que todas as situações que fazendo nosso controle pode causar estresse.

Podemos ver claramente os comportamentos de fuga e esquiva de Skinner quando ela passava por alguma situação aversiva e podemos ver que ela aprende novos comportamentos e emite comportamentos referentes assim colhendo resultados diferentes.



Rainbow é um relato caro,inspirador e real de como é a vida de uma adolescente no ensino médio, os seus medos anseios e como os adolescentes pode ser cruéis um como os outros, bem como enfrentar os problemas internos comuns da adolescência e como esse processo é difícil. Além de uma leitura fluida e um ótimo entretenimento, também pode como leitura direcionada com o objetivo de mudança para adolescentes que passam pelo mesmo.


Beijos de Luz,

E que  as cores de Rainbow possam iluminar você também.



Me acompanhe nas redes sociais
May all your dreams come true
Instagram Facebook Twitter

2 comentários:

  1. Uaaaau! Que resenha linda e profunda! Amei suas palavras e análise do livro! Fiquei muito feliz que o livro tocou seu coração, viu?

    Bjuuuu

    MS Fayes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário! Fico feliz que tenha gostado <3

      Excluir

Tecnologia do Blogger.

Eva Blog

ga('set', 'userId', {{USER_ID}}); // Defina o ID de usuário usando o user_id conectado.