Bela Quimera: Resenha | O Psicopata e a Mancha - Natalia Smirnova Moraes

Resenha | O Psicopata e a Mancha - Natalia Smirnova Moraes

17 de março de 2017

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, tela e texto
Fonte: Natalia Smirnova


Olá Quimeras, já leu um conto tão divertido e até certo momento fofo. Sim! Fofo. O psicopata e a Mancha é um conto curtíssimo da autora Natalia Smirnova que me surpreendeu novamente com sua escrita.

"É porque sou como o vento. Você pode vê-lo agitando a folhagem, sentir seu toque, apreciar sua companhia. Contudo, não é possível pegá-lo, pedir para que ele retire quando lhe for conveniente ou quando estiver farto de sua presença. Ele virá e irá quando for a hora. "


O Psicopata e a Mancha
Gênero: Suspense e Conto
Páginas: 21
Editora: Independente
E-book: Amazon
Nota: ❤❤❤❤❤  Amei

 | E-Book | 
Sinopse
Eu sou a Natalia, a autora do conto “O Psicopata e a Mancha”. Você deve estar se perguntando “onde está a sinopse?”. Devo ser honesta e lhe dizer que eu tentei. Tentei de todos os jeitos escrever uma sinopse que apresentasse bem as quinze páginas do conto sem dar algum spoiler, mas falhei em cada tentativa. Toda vez que escrevia, algo escapava e entregava completamente a trama. Tudo que posso informar é que o conto é narrado por um personagem que tem uma mente psicopata e está tomado pela vontade de torturar uma certa criatura. Existe alguém que sabe desse seu prazer proibido e... eu vou deixar você ler o conto (antes que eu solte um spoiler).



Resenha


O conto é narrado em primeira pessoa pelo o Psicopata que conta um pouco de sua rotina e também sobre o surgimento da Mancha, em que passou a acompanhar os seus passos e seus pensamentos, em que deixou bastante irritado. 


"Não quis me dizer seu nome, apenas invadiu minha casa e entrando pela janela aberta e começou a falar comigo. A chamei de Mancha porque ela só usa essa roupa preta horrorosa. "

O Psicopata tinha uma brincadeira certo modo sádico, mas aquela brincadeira não estava mais funcionando e ele necessitava de algo a mais e então ele planejou a sua próxima vítima que morava na casa vizinha. Contudo nunca imaginou que poderia acontecer aquilo consigo, no qual acabou descobrindo mais sobre a mancha que lhe perseguia. 

"Era o tipo distinto de excitação, de desejo. Ele (...) e tudo em que eu conseguia pensar era na sensação de sentir seu pescoço estalando sob o meu Domínio."

Não entrei muito em detalhes na história, pois como a autora disse na sinopse do conto poderia soltar um spoiler e perder a graça que é descobrir, o que é o psicopata e a mancha. 

Um conto leve e divertido, apesar do nome ser algo bastante impactante que muitas pessoas já relaciona a violência e morte, porém a autora soube utilizar o termo psicopata e torna-lo cômico, o que por sinal achei bastante diferente e único. 

Mais uma vez a autora me surpreendeu com este seu projeto, no qual recomendo para todos que amam contos cômicos ou até mesmo com o tema de psicopata, pois você pode ver o seu companheiro de outra forma. 



Me acompanhe nas redes sociais


4 comentários:

  1. Olá Ingrid, tudo bem?
    Não sou muito de ler contos, mas esse me deixou curiosa. Pelo título, eu nunca imaginaria que seria divertido,hahaha.
    Amei a resenha, assim que tiver a oportunidade, lerei.
    Beijos e seguindo aqui...

    Http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Esther! Tudo sim e você?

      Confesso que não sou fã de contos também, mas como adoro a escrita da autora, então decidir dá uma chance para o conto, no qual não me arrependi.
      O livro é muito curtinho você ler em menos de meia hora.

      Obrigada!! E beijos.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.